Os 15 Instrumentos Mais Horripilantes Que Os Dentistas Usavam Que (Não) Vais Gostar De Conhecer

Se ir ao médico já é uma ideia complicada para mim (só de entrar num hospital fico nauseado com o cheiro... e as agulhas... MEDO!), é óbvio que ir ao dentista não é dos meus passatempos favoritos. Ficar ali de boca aberta sem ver o que anda o doutor por ali dentro a mexer, ouvir brocas, instrumentos dentários super estranhos a entrar e sair e nem me poder mexer com medo de fazer asneira... não, isso não é definitivamente para mim.

As boas notícias (vamos chamar-lhe assim) é que vivemos em tempos bem mais fáceis do que outrora. Se hoje em dia é desconfortável ir ao dentista, antigamente era um completo... PESADELO!

Conheçam os instrumentos (de tortura...) dentários de antigamente, nos tempos em que ir ao dentista era como ser condenado... à forca! (Ainda bem que vivemos no Futuro.)

Broca de Arco (7000 a.C.)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Parece um arco do super-herói Arrow, mas não é. Este instrumento dentário super antigo (data de 7000 anos antes de Cristo!!!), era usado para brocar um dente.

E aqui está a Broca de Arco em funcionamento
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Que coisa mais bonita.

Mordaça Bucal Dentária (1500)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Este divertido instrumento servia para manter a boca aberta daqueles que sofriam de trismo (contratura dos dentes; contratura dolorosa da musculatura da mandíbula).

Espéculo Bucal (1600)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Servia para a mesma coisa do que a mordaça bucal, para manter a boca do paciente aberta. Quanto mais se girasse o punho, mais a boca abria...

Pelicano Dentário (1600)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
O simpático nome provém da forma em bico. Era usado desde os idos de 1400 e servia para arrancar um dente. Punha-se o dente entre aquelas duas garras e depois... DOR INSANA!!

Tenazes Dentárias (1600)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Estas tenazes não foram inventadas para mexer nos cavacos da lareira, mas para extrair um dente. (Ou vários. E, se calhar, a dentadura por completo.)

Elevador de Pé-de-cabra (1700)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Este pinchavelho fofo era usado para alavancar um dente maroto que não quisesse sair a bem da gengiva.

Cinzéis de Osso (1780)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Ora aí está, se o dente não sai a bem, sai a mal. Estes bebés funcionavam duma forma bastante simples: espetavam-se directamente na gengiva como se fossem pás e depois empurrava-se o dentro para fora.

Chave Dentária (1810)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Antes das tenazes terem substituído este instrumento, ele era o principal meio de extracção de dentes até o Séc. XX. Se bem que não era muito eficiente, porque, muitas vezes, em vez de o retirar acabava por partir o dente ao meio.

Foice Dentária (1810)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Este dispositivo foi inventado pelos franceses (esses sádicos). Já viram o que era sentir aquele espigão apertar as vossas gengivas por baixo do dente até o sacar por completo?

Tenazes Parafuso Dentárias (1848)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
As duas lâminas eram encravadas na boca para permitir ao parafuso chegar ao dente mais eficientemente.

Écraseur de Língua (1850)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
(Este é o meu favorito!) Este "animal" servia para remover partes infectadas da língua. Quanto mais apertada a manivela, menos sangue circulava na parte isolada da língua e depois era só cortá-la com uma faca.

Broca Dentária Girada A Dedo (1870)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Isto era uma broca manual presa ao dedo do dentista que depois a girava para brocar o dedo... lenta e dolorosamente.

Broca Relógio (1875)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Não dava as horas e parecia um brinquedo, mas foi a primeira broca a perfurar continuadamente.

Anestesiante Dentário Wilcox Jewett (1905)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Esta seringa com aspecto de revólver arraçado em espora era usada para injectar cocaína (viciados) nas gengivas, pois a coca era a única anestesia disponível.

Fantasma Dentário (1930)
Os instrumentos dentários mais horripilantes
Não é o da ópera, mas este fantasma servia para os dentistas praticarem as suas técnicas e utilização dos instrumentos antes das brincadeiras a sério com os pacientes.

Se ir ao dentista já era algo medonho para mim, agora tornou-se ASSUSTADOR. Estes instrumentos do passado eram tudo menos amigos do paciente. É por estas e por outras que os dentistas não têm muitos adeptos.

Deixa o teu comentário em Os 15 Instrumentos Mais Horripilantes Que Os Dentistas Usavam Que (Não) Vais Gostar De Conhecer